CONHECIMENTOS, PRODUÇÃO DE NOVIDADES E TRANSIÇÕES SOCIOTÉCNICAS NAS AGROINDÚSTRIAS FAMILIARES

Autores

  • Marcio Gazolla UFLA
  • Sérgio Schneider

Resumo

Objetivou-se neste artigo evidenciar que as agroindústrias familiares são capazes de gerar novidades, em seus processos reprodutivos,
que são de diferentes tipos e modificam o ambiente institucional em que estão inseridas. As novidades geram processos de transição
e/ou incrementalismos no regime sociotécnico alimentar vigente e hegemônico. A metodologia utilizada baseou-se em dados primários
(entrevistas semiestruturadas) e secundários (de agências de estatística e outros dois projetos de pesquisa). A investigação foi
realizada com sete agroindústrias, na Região do Médio Alto Uruguai/RS. Os enfoques teóricos usados no trabalho são a Perspectiva
Orientada aos Atores (POA) e a Perspectiva Multinível e Co-Evolucionária (PMN), que traz a noção de produção de novidades
no desenvolvimento rural. Os resultados apontam que as novidades produzidas nas agroindústrias são de quatro tipos principais:
novidades produtivas, tecnológicas, mercadológicas e organizacionais. Também se evidencia que algumas destas novidades possuem
capacidade de gerar transições no regime sociotécnico alimentar instituído e, outras, apenas o incrementam em sua trajetória de
desenvolvimento e evolução.

Downloads

Publicado

2015-08-24

Como Citar

GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, S. CONHECIMENTOS, PRODUÇÃO DE NOVIDADES E TRANSIÇÕES SOCIOTÉCNICAS NAS AGROINDÚSTRIAS FAMILIARES. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 17, n. 2, 2015. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/991. Acesso em: 14 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos