CONDICIONANTES DO RISCO DE CRÉDITO EM UMA COOPERATIVA DO ALTO PARANAÍBA/MG

Autores

  • Rosiane Maria Lima Gonçalves UFLA
  • Rodrigo Smarzaro da Silva
  • Raquel Santos Soares Menezes
  • Ney Paulo Moreira

Resumo

As instituições financeiras ao captarem recursos de poupadores e repassá-los aos agentes deficitários, mediante contratos de crédito,
estão sujeitas ao risco de crédito, que se refere à incapacidade dos tomadores arcarem com suas dívidas. As cooperativas de crédito
podem ter esse risco ampliado em virtude de um fator subjetivo envolvido nas concessões de crédito: as relações de proximidade
existentes entre gestores da cooperativa e cooperados, o que diminui o rigor na avaliação do tomador de crédito. Nesse sentido, esse
estudo objetivou avaliar os condicionantes do risco de crédito de uma cooperativa de crédito da região do Alto Paranaíba/Minas
Gerais, utilizando dados de 2001 a 2010. Foi utilizado o modelo de regressão logit, sendo os contratos de crédito classificados como
adimplentes e inadimplentes. Os resultados encontrados indicaram que quanto maior for a idade e os meses de fidelidade menor
será a probabilidade de inadimplência na cooperativa e que a linha de crédito que amplia o risco está associada aos empréstimos.

Downloads

Publicado

2015-05-15

Como Citar

GONÇALVES, R. M. L.; DA SILVA, R. S.; MENEZES, R. S. S.; MOREIRA, N. P. CONDICIONANTES DO RISCO DE CRÉDITO EM UMA COOPERATIVA DO ALTO PARANAÍBA/MG. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 17, n. 1, 2015. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/946. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos