A INFLUÊNCIA DOS INVESTIMENTOS DIRETOS EXTERNOS (IDE) NA RENTABILIDADE E NO RISCO: UMA APLICAÇÃO DOS MODELOS DE SÉRIES TEMPORAIS, NO PERÍODO DE 2000 A 2012,NUMA EMPRESA DO SETOR ALIMENTÍCIO

Autores

  • Gabriel Rodrigo Gomes Pessanha Universidade Federal de Alfenas
  • Juciara Nunes de Alcântara Universidade Federal de Lavras
  • Cristina Lelis Leal Calegario Universidade Federal de Lavras
  • Antônio Carlos dos Santos Universidade Federal de Lavras
  • Leiziane Neves de Ázara Universidade Federal de Lavras

Palavras-chave:

Investimento direto externo (IDE), rentabilidade, risco, séries temporais

Resumo

Objetivou-se, neste estudo, mensurar e avaliar os impactos da adoção de estratégias de investimento direto externo (IDE), nas métricas de rentabilidade (ROA, ROE e EVA) e risco (volatilidade) da empresa JBS S.A.. Inicialmente, aplicou-se a metodologia de análise de intervenção para estudar o comportamento das métricas de rentabilidade mediante a adoção de estratégias de investimentos externos e, a partir do modelo ajustado, pode-se afirmar que o IDE foi capaz de mudar negativamente o comportamento da rentabilidade da empresa. Posteriormente, modelou-se a volatilidade do retorno das ações para verificar a reação do mercado acionário após o anúncio de IDE da JBS S.A. quando, de maneira geral, os resultados confirmaram a hipótese de impacto do IDE na volatilidade porque, em outras palavras, o anúncio de investimentos externos afetam o comportamento do investidor e, consequentemente, eleva o risco do mercado acionário. O estudo é inovador visto que revela o caráter intervencionista das estratégias de IDE nas métricas de rentabilidade e risco da organização estudada.

Downloads

Publicado

2015-01-06

Como Citar

PESSANHA, G. R. G.; ALCÂNTARA, J. N. de; CALEGARIO, C. L. L.; DOS SANTOS, A. C.; ÁZARA, L. N. de. A INFLUÊNCIA DOS INVESTIMENTOS DIRETOS EXTERNOS (IDE) NA RENTABILIDADE E NO RISCO: UMA APLICAÇÃO DOS MODELOS DE SÉRIES TEMPORAIS, NO PERÍODO DE 2000 A 2012,NUMA EMPRESA DO SETOR ALIMENTÍCIO. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 16, n. 4, 2015. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/893. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos