Criação e Apropriação de Valor em Redes: Uma Análise Empírica Sobre o Papel da Indicação Geográfica na Indústria Vinícola do Vale dos Vinhedos, RS

Autores

  • Carla Maria Schmidt Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Maria Sylvia Macchione Saes Universidade de São Paulo
  • Guilherme Fowler de Ávila Monteiro Instituto de Ensino e Pesquisa (INSPER)

Palavras-chave:

Indicação geográfica, sistemas coletivos, produtores de uva, vinícolas

Resumo

Investiga-se, neste artigo, os impactos associados à introdução de um registro de Indicação Geográfica em uma rede que opera dentro do sistema agroindustrial do vinho, na região Sul do Brasil. A rede é formada por vinícolas, produtores de uva, hotéis, restaurantes e artesãos. Dentro desse sistema complexo ocorrem várias ações coletivas, destacando-se a obtenção de um registro de Indicação Geográfica dos vinhos finos. Embora suponha-se que tal registro afete os diversos atores do sistema coletivo, seu impacto real é desconhecido. Assim, este estudo tem como objetivo identificar (i) se a Indicação Geográfica permite a criação de valor para os diferentes agentes que atuam no sistema agroindustrial e (ii) como ocorre a apropriação do valor gerado pela Indicação Geográfica. Baseando-se em entrevistas e questionários realizados com produtores e vinícolas, os autores realizam estimações em painel. Os principais resultados apontam um cenário de criação de valor na rede investigada. Em relação à apropriação de valor, as estimativas sugerem que as vinícolas são capazes de se apropriarem mais do valor criado dentro da rede.

Downloads

Publicado

2014-10-08

Como Citar

SCHMIDT, C. M.; SAES, M. S. M.; MONTEIRO, G. F. de Ávila. Criação e Apropriação de Valor em Redes: Uma Análise Empírica Sobre o Papel da Indicação Geográfica na Indústria Vinícola do Vale dos Vinhedos, RS. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 16, n. 3, 2014. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/851. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos