O PROCESSO DE SUCESSÃO NO CONTROLE DE EMPRESAS RURAIS BRASILEIRAS: UM ESTUDO MULTICASOS

Autores

  • Nádia de Barros Alcântara
  • Cláudio Antônio Pinheiro Machado Filho

Palavras-chave:

Sucessão familiar, Empresas agrícolas, Gestão de empresas rurais

Resumo

Trata-se neste artigo do processo de sucessão dentro do contexto de desenvolvimento da empresa rural brasileira de controle familiar. O objetivo principal é aprofundar o entendimento do processo de sucessão e os desafios enfrentados ao longo do desenvolvimento da empresa rural. O método utilizado é o estudo múltiplo de casos. Para a análise dos casos é utilizado o modelo proposto por Gersick et al. (1997), que sugere as inter-relações entre as dimensões da família, da gestão e da estrutura societária em uma empresa familiar. A partir das análises dos casos, conclui-se que as motivações para a continuidade da empresa rural conjugam: a) a ligação afetiva entre os familiares e a empresa familiar b) o fato de os ativos dessa empresa constituir uma reserva de capital para família, c) uma alternativa profissional para a família e d) uma oportunidade de negócio. Entre os desafios identificados, ressaltam-se as implicações da pulverização da propriedade para a adoção de estratégias de crescimento e a motivação da geração mais jovem para dar continuidade ao empreendimento familiar. Adicionalmente são apontadas as estruturas de governança que emergem no desenvolvimento da empresa rural. Destaca-se a passagem de uma estrutura informal baseada na confiança para estruturas mais formalizadas de governança, como assembleias de sócios e conselhos de administração.

Downloads

Publicado

2014-06-27

Como Citar

ALCÂNTARA, N. de B.; MACHADO FILHO, C. A. P. O PROCESSO DE SUCESSÃO NO CONTROLE DE EMPRESAS RURAIS BRASILEIRAS: UM ESTUDO MULTICASOS. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 16, n. 1, 2014. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/789. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos