ARRANJOS CONTRATUAIS E ASSIMETRIA DE PODER NO SAG SUINÍCOLA NO OESTE PARANAENSE NO SAG SUINÍCOLA NO OESTE PARANAENSE

  • Sandra Maria Schiavi Bánkut
  • José Paulo de Souza

Resumo

Neste artigo discutem-se os fatores envolvidos na adoção da estrutura por contratos para o fornecimento de matéria-prima, pelo segmento produtor, para o segmento processador de carne suína no estado do Paraná. A abordagem teórica utilizada na pesquisa partiu da inserção de conceitos teóricos tratados na Economia dos Custos de Mensuração e na Organização Industrial e do esquema contratual proposto por Williamson (2005), no contexto da Economia dos Custos de Transação. Por meio da abordagem qualitativa, verificou-se que a escolha por contratos está associada à especificidade dos ativos envolvidos, como também ao controle mais elevado, considerando a assimetria de poder na relação. A mensuração dos atributos do produto e do processo mostrou-se como uma forma eficiente de governar a transação, notadamente pelo lado do processador, garantindo seu direito de propriedade, não contribuindo, entretanto, para obtenção de equilíbrio contratual pelo lado do produtor.
Publicado
27-06-2014
Seção
Artigos