NOVOS PADRÕES DE MIGRAÇÃO ENTRE AGRICULTORES FAMILIARES REASSENTADOS DO ALTO JEQUITINHONHA, MG

Autores

  • Viviane Guimarães Pereira
  • Eduardo Magalhães Ribeiro

Palavras-chave:

migração, reassentamento, agricultura familiar, Alto Jequitinhonha

Resumo

No Alto Jequitinhonha, Minas Gerais, a migração sazonal é uma das importantes estratégias de reprodu ção social desenhadas pelas famílias agricultoras, e está ligada não somente à possibilidade de renda monetária extra, mas também aos significados simbólicos, sendo ambiente e família categorias praticamente indissociáveis para compreendê-la. Este artigo investiga a situação de lavradores de comunidades rurais do Alto Jequitinhonha que foram realocados compulsoriamente de seus locais de origem, devido à construção da Usina Hidrelétrica de Irapé. Analisar a relação entre reassentamento e migração, e investigar em que medida a inserção econômica em novas bases elimina a migração sazonal e provoca mudanças nos comportamentos migratórios desses lavradores. A metodologia utilizada foi de cunho qualitativo, realizando a coleta de dados por meio de entrevista, conversação e desenho de mapas. Os resultados indicam que os novos padrões de migração continuam sendo permeados por condições do ambiente e estão estreitamente ligados às estratégias de uso da terra a longo prazo e aos estoques de recursos naturais e patrimoniais disponíveis, bem como aos ritos de passagem e às demandas individuais por educação e bens de consumo.

Downloads

Publicado

2014-06-27

Como Citar

PEREIRA, V. G.; RIBEIRO, E. M. NOVOS PADRÕES DE MIGRAÇÃO ENTRE AGRICULTORES FAMILIARES REASSENTADOS DO ALTO JEQUITINHONHA, MG. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 16, n. 1, 2014. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/784. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos