ORIENTAÇÃO PARA O MERCADO NO ELO DA PRODUÇÃO DE LEITE: COMO LIDAR COM A ASSIMETRIA DE INFORMAÇÃO

Autores

  • Daniela Moreira de Carvalho UFRPE
  • Julio Otávio Jardim Barcellos UFRGS

Palavras-chave:

fazenda de leite, fluxo de informação, Brasil, laticínios, cooperativas de leite

Resumo

O objetivo do trabalho foi analisar o fluxo de informação na cadeia de suprimento e discutir se e, como produtores de leite podem se beneficiar da orientação para o mercado no seu desempenho. A metodologia constituiu da análise de dados secundários sobre a cadeia produtiva do leite no Brasil, orientação para o mercado no setor agropecuário e o fluxo de informação na cadeia de suprimento. Verificou-se que o uso de estratégias de aproximação do produtor ao consumidor, tais como Indicação Geográfica e laticínios próprios, é muito pequeno. Os produtores da cadeia láctea são pequenos e dispersos espacialmente, dificultando o acesso ao fluxo de informações e orientação para o mercado. Os laticínios privados e as cooperativas concentram a maior parte da produção para onde também converge maior volume de informação. O artigo propõe uma orientação aos empresários rurais de como direcionar esforços na busca de informações que compensem os problemas desencadeados pela distância do consumidor final. O estudo apresenta um novo modelo de orientação para o mercado baseado em Narver e Slater (1990) para produtos homogêneos, especialmente, adaptado às peculiaridades da cadeia produtiva do leite no Brasil. Os componentes comportamentais sugeridos são: orientação para a informação técnico-econômica e negocial, orientação para união e colaboração entre “concorrentes” e a coordenação interfuncional; mantendo o foco no longo prazo e na lucratividade.

Downloads

Publicado

2013-10-24

Como Citar

CARVALHO, D. M. de; BARCELLOS, J. O. J. ORIENTAÇÃO PARA O MERCADO NO ELO DA PRODUÇÃO DE LEITE: COMO LIDAR COM A ASSIMETRIA DE INFORMAÇÃO. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 15, n. 2, 2013. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/674. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos