SER COMPETITIVO SEM DEIXAR DE SER COOPERATIVO: PROPOSTA DE ANÁLISE SISTÊMICA PARA O DILEMA DAS COOPERATIVAS

Autores

  • Débora Navar Holf Universidade Federal do Pampa
  • Erlaine Binotto Universidade de Passo Fundo
  • Ana Claudia Machado Padilha Universidade de Passo Fundo

Palavras-chave:

cooperativa, empreendedorismo social, cultura, conhecimento, cooperação

Resumo

As adversidades têm, geralmente, a capacidade de gerarem comportamentos que agregam indivíduos. O objetivo deste ensaio é propor uma estrutura analítica usando as abordagens do empreendedorismo social, a cultura, o conhecimento e a cooperação, para tratar, de forma sistêmica, o dilema da competitividade para cooperativas agrícolas. O entendimento dessa estrutura é que o empreendedorismo social, que sustenta organizações como as cooperativas, trazem consigo elementos de cultura, conhecimento e postura cooperativa que tendem a influenciar o desempenho da organização através de sua presença nos demais fatores internos. A concepção básica de uma organização cooperativa é o seu diferencial mais importante, pois pressupõe que a finalidade do sistema seja maior do que apenas as de cunho econômico-financeiro. Enquanto as organizações, em geral, precisam construir um sistema de valores que incorpore aspectos sócio-ambientais em sua estrutura, organizações cooperativas são estruturadas sobre um sistema de valores desse tipo.

Downloads

Como Citar

HOLF, D. N.; BINOTTO, E.; PADILHA, A. C. M. SER COMPETITIVO SEM DEIXAR DE SER COOPERATIVO: PROPOSTA DE ANÁLISE SISTÊMICA PARA O DILEMA DAS COOPERATIVAS. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 11, n. 1, 2009. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/67. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos