O PROCESSO DE LOGÍSTICA REVERSA DE EMBALAGENS DE AGROTÓXICOS: UM ESTUDO DE CASO SOBRE O INPEV

Autores

  • Ana Cristina de Faria UFLA
  • Raquel da Silva Pereira Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Palavras-chave:

Desenvolvimento sustentável, agrotóxicos embalagens, logística reversa

Resumo

Objetivou-se, nesta pesquisa, identificar os processos existentes nas operações de Logística Reversa (LR) de embalagens de agrotóxicos utilizadas, gerenciadas pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias - inpEV. Empregou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica sobre LR e o estudo de caso do referido instituto. Observou-se que o inpEV possui uma administração eficiente na LR, contribuindo para a redução do impacto ambiental provocado pelo descarte incorreto de embalagens de agrotóxicos. Constatou-se que todos os elos da cadeia produtiva de agrotóxicos são legalmente responsáveis pela LR das embalagens: o agricultor tem o dever de retornar as embalagens à unidade de recebimento (URE) ou ponto de devolução, indicado na nota fiscal de venda; o comerciante arca com os custos de construção e administração das URE, os quais são compartilhados com as empresas fabricantes; essas são responsáveis pela destinação final das embalagens e o Governo, por sua vez, é responsável pela fiscalização de todo o processo. Os resultados obtidos na pesquisa apontam para a necessidade de maior conscientização dos envolvidos, por meio de educação ambiental, assegurando a viabilidade e a eficiência da LR dessas embalagens, protegendo o ser humano e o meio ambiente.

Biografia do Autor

Ana Cristina de Faria, UFLA

Programa de Pós Graduação em Administração.


Raquel da Silva Pereira, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Downloads

Publicado

2012-05-10

Como Citar

DE FARIA, A. C.; PEREIRA, R. da S. O PROCESSO DE LOGÍSTICA REVERSA DE EMBALAGENS DE AGROTÓXICOS: UM ESTUDO DE CASO SOBRE O INPEV. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 14, n. 1, 2012. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/462. Acesso em: 28 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos