CONTRIBUIÇÃO DA CERTIFICAÇÃO ORGÂNICA PARA UM NOVO MODELO DE GOVERNANÇA NO COMPLEXO AGROINDUSTRIAL CITRÍCOLA BRASILEIRO

  • Murilo Sicchieri de Carvalho
  • Luiz Fernando Paulillo
Palavras-chave: instituição, governança, certificação, citricultura, integração

Resumo

No presente artigo, comparam-se estruturas de governança alternativas da citricultura brasileira que surgiram com o processo de certificação internacional de produtos orgânicos. As duas estruturas de governança, entre a produção da laranja orgânica e o processamento, são analisadas através da metodologia do estudo de caso. As estruturas de governança são distintas das estruturas tradicionais e dominantes que foram se consolidando com o oligopólio industrial do suco concentrado de laranja, ao longo dos últimos trinta anos no Brasil. Os dois casos descritos (uma integração e uma quase integração para frente) servem de referência para a discussão de possíveis penetrações de formas organizacionais alternativas no complexo agroindustrial citrícola, predominantemente voltado para a exportação de uma commodity (suco de laranja concentrado e congelado) e que vem excluindo milhares de citricultores desde 1990. A base teórica que fundamenta essa análise é a da nova economia institucional (NEI), ligada à abordagem dos custos de transação. Os resultados dos estudos de caso indicam que a certificação orgânica da produção e do processamento da laranja provocou o surgimento de estruturas de governança mais integradas para a citricultura, devido ao aumento das especificidades da produção citrícola e dos problemas de risco moral na comercialização.
Publicado
04-04-2011
Como Citar
DE CARVALHO, M.; PAULILLO, L. CONTRIBUIÇÃO DA CERTIFICAÇÃO ORGÂNICA PARA UM NOVO MODELO DE GOVERNANÇA NO COMPLEXO AGROINDUSTRIAL CITRÍCOLA BRASILEIRO. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 11, n. 3, 4 abr. 2011.
Seção
Artigos