O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO SOB O VIÉS DA ECOSSOCIOECONOMIA DAS ORGANIZAÇÕES: O CASO DE UMA COOPERATIVA CATARINENSE DE ARTESÃOS

  • Henrique Felski
  • Carlos Alberto Cioce Sampaio q
  • Ivan Sidney Dallabrida
Palavras-chave: Processo de tomada de decisão, racionalidade, ecossocioeconomia, cooperativismo, estratégia de desenvolvimento

Resumo

Objetivou-se, neste trabalho, analisar os processos de tomada de decisão da Cooperativa de Artesanato de Vime Arte-Rio, situada na zona rural do município de Rio dos Cedros, Santa Catarina. Nessa análise, procura-se avaliar o quanto os processos de tomada de decisão compreendem ou não o modo associativista de seus membros; isso é, se existe uma racionalidade que diverge da utilitarista econômica. Parte-se dos pressupostos que a racionalidade vigente no processo de tomada de decisão da cooperativa contradiz a lógica da predominante na economia de mercado. Essa racionalidade encontra mecanismos de adaptação à lógica da racionalidade da economia de mercado, os quais modificam a cultura, o conhecimento popular e o modo associativo dos membros da cooperativa. A pesquisa vale-se de estudo exploratório de caráter descritivo, utiliza observação participante e enfoca o processo decisório, os diferentes tipos de racionalidade, o conhecimento popular e o cooperativismo sob o viés multidisciplinar da ecossocioeconomia. Concluiu-se que os processos de tomada de decisão da organização encerram racionalidades que se contrapõem. Tal conclusão é importante para a cooperativa, especialmente no momento em que conhecimento popular e vínculos sociais correm o risco de se modificar ao ponto de não serem mais reconhecidos diante da decisão de se adentrar em uma economia de mercado.
Publicado
04-04-2011
Seção
Artigos