ESTRUTURAÇÃO ORGANIZACIONAL E REALIDADE SOCIOECONÔMICA: O CASO DA INDÚSTRIA CRIATIVA MINERO-ARTESANAL EM TRÊS MUNICÍPIOS DE MINAS GERAIS

  • Gustavo Melo Silva
  • Jorge Alexandre Barbosa Neves
Palavras-chave: Indústrias criativas, redes sociais, desenvolvimento local

Resumo

A cultura aparece atualmente em uma nova fronteira, que é denominada de indústrias criativas e essas, por sua vez, demandam estudos que apresentem novas perspectivas de análise como, por exemplo, esse que descreve a estrutura organizacional e a realidade socioeconômica da indústria criativa artesanal de esteatita, que popularmente é conhecida como pedra-sabão, de três municípios de Minas Gerais. Os dados apresentados e analisados referem-se à atividade econômica da produção artesanal em um aglomerado produtivo local nos municípios de Catas Altas da Noruega, Mariana e Ouro Preto, do estado de Minas Gerais. Os resultados indicam a estrutura dos negócios que, por meio da especialização do trabalho, propiciou a formação de uma rede organizacional e a realidade socioeconômica a partir de parâmetros como, por exemplo, educação, tempo de atuação, processo de aprendizagem, renda, família e configuração legal. Essa rede foi formada com a influência do capital social em seu processo de especialização por funções o que ocorreu nas indústrias criativas, nos produtos e nos processos nesses municípios.
Publicado
19-04-2011
Seção
Artigos