A COORDENAÇÃO SIMULTÂNEA DE DIFERENTES CANAIS COMO ESTRATÉGIA DE DISTRIBUIÇÃO ADOTADA POR EMPRESAS DA AVICULTURA DE POSTURA

Fábio Matuoka Mizumoto, Decio Zylbersztajn

Resumo


O presente artigo focaliza as razões que levam as empresas a manterem canais de distribuição próprios em paralelo com canais terceirizados e formas híbridas. As empresas mantêm diferentes estruturas de coordenação no gerenciamento desses canais de distribuição, denominados arranjos organizacionais, que determinam como os agentes envolvidos interagem no desenvolvimento das atividades de distribuição, sob a ótica da Economia dos Custos de Transação e de Competências Dinâmicas. Mesmo com diferentes canais de distribuição, por que as empresas não optam por um único arranjo organizacional? Quais os fatores que justificam e condicionam a escolha por coordenar diferentes arranjos organizacionais para desenvolver a atividade de distribuição? Foram apontadas possíveis explicações para esses questionamentos na estratégia de distribuição e escolha de canais. O trabalho empírico indica que as empresas mantêm diferentes equilíbrios eficientes, na busca de obter o melhor de cada um, ao custo mínimo de coordenação. Os resultados são específicos da atividade de distribuição, mas a análise desta estratégia pode ser replicada a outras atividades da firma, no aspecto de sua coordenação.

Palavras-chave


canais de distribuição; avicultura; contratos; arranjos organizacionais

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 

Organizações Rurais & Agroindustriais - Revista Eletrônica de Administração da UFLA

ISSN: 2238-6890 (edição on-line)


Universidade Federal de Lavras - UFLA - Departamento de Administração e Economia
Campus Universitário - Cx. Postal 37 - CEP 37200-000
Lavras - MG - Tel.: 35 3829 1441
Comentários e sugestões: revistadae@dae.ufla.br

Copyright 2011 - Todos os Direitos Reservados