POLÍTICAS DE COMPRA DE ALIMENTOS E AS ORGANIZAÇÕES DE AGRICULTORES FAMILIARES NO VALE DO RIBEIRA/SP

Autores

Palavras-chave:

Organização Social, Agricultura Familiar, Mercado Público

Resumo

As políticas públicas de compra de alimentos da agricultura familiar se constituíram em instituições indutoras de objetivos multidimensionais, dentre os quais está aquele de ativar processos de organização social. Para contribuir com a compreensão destes processos, o artigo analisa centralmente as respostas organizativas de agricultores familiares induzidas pelo Programa de Aquisição de Alimentos e pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar no contexto de cinco organizações no Vale Ribeira/SP. Para tanto, foram entrevistados os principais gestores das organizações e 38 produtores de bananas por meio de roteiro semiestruturado. Identificou-se que os programas públicos incitaram a criação de cooperativas e a transformação da base social de organizações pré-existentes. A atuação de atores externos foi determinante para que tais estruturas cooperativas pudessem atender de modo crescente aos programas. Logo, foi a existência formal das organizações que permitiu que ocorressem efeitos como a implementação de sistemas sustentáveis de produção, a melhoria nas condições econômicas dos agricultores e a intensificação da participação social, levando à constituição de um instrumento de representação regional dos agricultores através de uma cooperativa de segundo grau.

Biografia do Autor

Rafael Eduardo Chiodi, Universidade Federal de Lavras

Professor do Departamento de Administração e Economia da Universidade Federal de Lavras. Doutor em Ciências (USP). Mestre em Ciências Agrárias (UFMG). Engenheiro Florestal (UFLA).

Gustavo Fonseca de Almeida, Universidade Federal de São Carlos

Professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), leciona nos cursos de graduação do CCN (Centro de Ciências da Natureza) do Campus Lagoa do Sino. Tem formação em Zootecnia pela UNESP Jaboticabal (2001) e é especialista em Gestão da Produção Industrial pelo Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos - DEP/UFSCar (2003). Obteve o título de mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural (UFSCar/EMBRAPA) em 2008 e o de PhD em Agroecologia em 2012 pela Universidade de Aarhus na Dinamarca.

Paulo Eduardo Moruzzi Marques, Universidade de São Paulo/Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Realizou graduação em Agronomia pela Universidade de São Paulo (1985), mestrado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1996), doutorado em Sociologia (études des sociétés latino-américaines), no Institut des Hautes Etudes de l'Amérique Latine, la Sorbonne nouvelle, Paris III (2002), pós-doutorado em Sociologia no Laboratoire Dynamiques Sociales et Recomposition des Espaces (LADYSS), na França (2013) e livre-docência em Sociologia na Universidade de São Paulo (2014). Atualmente, é professor associado de Sociologia na Universidade de São Paulo (com ênfase em Sociologia Rural). 

Samuel Mello Pinto, Universidade de São Paulo/Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Graduação em andamento em Engenharia Florestal pela ESALQ - USP, com período sanduíche em Ecole Nationale Superieure Agronomique de Toulouse (ENSAT - INP) pelo programa BRAFRAGRI, CAPES, e Licenciatura em Ciências Agrárias pela mesma Instituição. Possui curso Técnico Profissionalizante em Meio Ambiente pela Escola Técnica Estadual de Suzano (ETECS).

Downloads

Publicado

2021-01-19

Como Citar

CHIODI, R. E.; DE ALMEIDA, G. F.; MORUZZI MARQUES, P. E.; PINTO, S. M. POLÍTICAS DE COMPRA DE ALIMENTOS E AS ORGANIZAÇÕES DE AGRICULTORES FAMILIARES NO VALE DO RIBEIRA/SP. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 22, p. e1623, 2021. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1623. Acesso em: 15 abr. 2021.