A RELAÇÃO ENTRE CAPITAL SOCIAL E CONSUMO SOLIDÁRIO: UMA EXPERIÊNCIA DE FEIRA VIRTUAL

  • Retiele Vellar UFPel
  • Mário Duarte Canever Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)
  • Lúcio André Fernandes Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)
  • Décio Cotrim Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)
Palavras-chave: Consumidores, Comércio Justo, Economia Solidária, Projeto Social

Resumo

O presente estudo buscou aproximar os princípios da economia solidária à ideia de capital social, objetivando mensurar os níveis de capital social na associação de consumidores da rede Bem da Terra, em Pelotas/RS. A rede Bem da Terra foi criada para congregar produtores agrícolas familiares, empreendedores urbanos e consumidores para fins de alavancar um projeto de comércio justo. Neste contexto, o presente artigo investiga se elementos do capital social estão presentes entre os consumidores da feira e se este ativo tem contribuído para a sustentabilidade econômica da feira; também, quer-se avaliar se os consumidores ativos da feira diferem dos inativos em termos de capital social. Para atingir tais objetivos, adotou-se uma metodologia quantitativa, através da realização de um survey com posterior análise estatística para dimensionar as diferentes facetas do capital social presente. Como principais conclusões destaca-se que (01) o nível de capital social existente no grupo de consumo pode ser considerado suficiente para garantir o funcionamento da feira virtual; (02) nem todas as dimensões teóricas do capital social estão presentes no grupo de consumidores; e (03) os consumidores ativos da feira virtual possuem maior nível de capital social do que aqueles que deixaram de participar do projeto. Como contribuição significativa, o estudo destaca a relevância da confiança e do trabalho coletivo como su stentação econômica de empreendimentos solidário.
Publicado
19-01-2021
Como Citar
VELLAR, R.; CANEVER, M.; FERNANDES, L.; COTRIM, D. A RELAÇÃO ENTRE CAPITAL SOCIAL E CONSUMO SOLIDÁRIO: UMA EXPERIÊNCIA DE FEIRA VIRTUAL. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 22, p. e1618, 19 jan. 2021.