COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO DO LEITE: MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS E ESTRATÉGICAS EM RESPOSTA À GLOBALIZAÇÃO

Fabio Ribas Chaddad

Resumo


Entre os maiores países produtores de leite, o Brasil destaca-se por ter uma baixa participação de cooperativas na captação e comercialização de leite e derivados. Vários fatores podem ser identificados para se explicar as diferenças observadas entre países na participação de mercado das cooperativas leiteiras. Neste artigo, discutem-se aspectos relacionados à estrutura interna e comportamento estratégico das cooperativas de lácteos em resposta ao processo de globalização. Com base em projetos de pesquisa, estudos de caso, entrevistas com dirigentes e observações, neste trabalho são analisados pontos comuns às cooperativas leiteiras nos EUA, Europa e Oceania, que cresceram e prosperaram em condições de fortes pressões competitivas por firmas multinacionais. Algumas condições necessárias para o fortalecimento do sistema cooperativista no mercado de leite e derivados são discutidas, incluindo-se: consolidação mediante fusões e incorporações, formação de alianças estratégicas e redes de negócios, adoção de sistema profissional e representativo de governança corporativa, estrutura centralizada (em substituição ao modelo singular-central), esforços de fidelização do cooperado, novos mecanismos de capitalização e estratégia competitiva alinhada com estrutura corporativa.

Palavras-chave


cooperativas de leite; estratégia competitiva; estrutura organizacional

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 

Organizações Rurais & Agroindustriais - Revista Eletrônica de Administração da UFLA

ISSN: 2238-6890 (edição on-line)


Universidade Federal de Lavras - UFLA - Departamento de Administração e Economia
Campus Universitário - Cx. Postal 37 - CEP 37200-000
Lavras - MG - Tel.: 35 3829 1441
Comentários e sugestões: revistadae@dae.ufla.br

Copyright 2011 - Todos os Direitos Reservados