O DESAFIO DA GOVERNANÇA COLABORATIVA EM UM CONTEXTO DE COOPETIÇÃO: ANÁLISE DO PROCESSO DE MUDANÇA ESTRATÉGICA DE UM ARRANJO PRODUTIVO LOCAL – APL

Autores

  • Martinho Luís Kelm Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul
  • Jéssica Casali Turcato Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul
  • Jorge Oneide Sausen Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul
  • Cátia Raquel Felden Bartz Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Adaptação Estratégica, Colaboração, Laços Sociais, Relações Interorganizacionais

Resumo

O contexto deste estudo é a interdependência de fatores locais e específicos das organizações no sentido de produzir vetores competitivos sustentáveis. Disto emergem um conjunto de iniciativas e relações no sentido de organizar e produzir um alinhamento mínimo entre um conjunto de empresas do Arranjo Produtivo Local Pós-Colheita Panambi-Condor/RS, objeto desta investigação. A partir da indagação sobre o modo como foi operada a governança colaborativa neste ambiente, o estudo analisou o modo como se estabeleceram as relações entre os diversos atores do APL e como elas interferiram no vigor do sistema como um todo. Baseado na percepção dos integrantes do comitê gestor e gestores das empresas integrantes deste arranjo, a investigação configura-se de natureza qualitativa, desenvolvida de forma longitudinal, com cortes transversais, no período de 1990/2017, identificando o conteúdo, o contexto e o processo de mudança no APL. Os resultados apontam que a trajetória do APL é constituída de quatro períodos estratégicos, consolidando uma configuração de relações a partir de três grupos de atores, as empresas âncoras que ao estabelecerem laços fracos protagonizam os processos de inovação; as empresas sistemistas que densificam os laços fortes e verticais; e as demais empresas do APL, que complementam os laços fortes e horizontais destas relações. Também foram analisados os conflitos entre os diversos atores, a dinâmica da confiança entre as empresas e Conselho Gestor e os limites à constituição de sistemas orgânicos de governança.

Biografia do Autor

Martinho Luís Kelm, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional/UNIJUI, Doutor em Engenharia da Produção/UFSC; Mestre em Administração/UFRGS; Bacharel em Administraçãoo e Ciências Contábeis/UNIJUI

Jéssica Casali Turcato, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Mestranda em Desenvolvimento Regional/UNIJUI-PPGDR; bacharel em Administração/URI

Jorge Oneide Sausen, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional da UNIJUI. Pós-Doutorado em Administração/EBAPE-FGV-RJ; Doutor em Engenharia da Produção/UFSC e Mestre em Administração/UFRGS, Bacharel em Administração/UNIJUI.

Cátia Raquel Felden Bartz, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Doutoranda do Programa de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento REgional/UNIJUI, mestre em Desenvolvimento Regional/UNIJUI.

Downloads

Publicado

2020-11-26

Como Citar

KELM, M. L.; TURCATO, J. C.; SAUSEN, J. O.; BARTZ, C. R. F. O DESAFIO DA GOVERNANÇA COLABORATIVA EM UM CONTEXTO DE COOPETIÇÃO: ANÁLISE DO PROCESSO DE MUDANÇA ESTRATÉGICA DE UM ARRANJO PRODUTIVO LOCAL – APL. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 21, n. 1-3, p. 115–130, 2020. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1410. Acesso em: 15 jun. 2021.