INDICADORES PADRÃO DE EFICIÊNCIA DAS COOPERATIVAS DE CRÉDITO DE MINAS GERAIS POR MEIO DA ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS (DEA)

  • Rodrigo Moreira Braz Universidade Federal de Viçosa
  • Rosiane Maria Lima Gonçalves Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Instituições Financeiras, Crédito Corporativo, Desempenho

Resumo

Este trabalho traz como contribuição a construção de indicadores de referência para a análise da eficiência das cooperativas de crédito, utilizando a Análise Envoltória de Dados (DEA). A eficiência de uma cooperativa de crédito pode ser medida pela sua capacidade de oferecer crédito a seus cooperados, uma vez que um dos propósitos de sua constituição é democratizar o acesso ao crédito, tornando-o mais barato e acessível. Além disso, a eficiência da cooperativa também pode ser medida pela sua capacidade de gerar sobras, as quais em parte são distribuídas, incrementando a renda do associado ou reinvestidas, promovendo o crescimentoda instituição. Dessa forma, este trabalho objetivou analisar a eficiência das cooperativas de crédito de Minas Gerais, de acordo com o porte, bem como identificar indicadores de padrão de eficiência. O período analisado foi de 2013 a 2015. Os resultados obtidos por meio da fronteira normalizada indicaram que as cooperativas de pequeno, médio e grande porte mais eficientes tem despesas administrativas e de captação que representam 4,04%, 5,52% e 6,82%, respectivamente, da soma dos outputs analisados (sobras +operações de crédito). Estes valores podem ser utilizados como parâmetros para a análise dessas instituições, de forma a avaliar a gestão interna dos recursos na cooperativa e o quanto isso tem se traduzido em resultados para os cooperados.
Publicado
18-08-2020
Como Citar
BRAZ, R.; LIMA GONÇALVES, R. INDICADORES PADRÃO DE EFICIÊNCIA DAS COOPERATIVAS DE CRÉDITO DE MINAS GERAIS POR MEIO DA ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS (DEA). Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 20, n. 3 e 4, p. 202-217, 18 ago. 2020.