A TERCEIRA ONDA DO CAFÉ EM MINAS GERAIS

Elisa Reis Guimarães, Luiz Gonzaga de Castro Júnior, Helga Cristina Carvalho de Andrade

Resumo


Considera-se que existam três movimentos, também denominados “ondas”, influenciando o mercado e o consumo mundiais de café.
Cada um apresenta um conjunto diversificado de prioridades e filosofias, contribuindo de formas diferentes para a experiência de
consumo da bebida. No Brasil, a Terceira Onda ganhou força nos últimos cinco anos, o que pode contribuir significativamente para
a melhoria de qualidade dos cafés consumidos no país. Objetivou-se compreender como a Terceira Onda do café se faz presente nas
estratégias de cafeterias no estado de Minas Gerais, por meio de entrevistas semiestruturadas em profundidade com proprietários
de três cafeterias mineiras, baseadas no conceito de Terceira Onda e localizadas em cidades de portes variados. Observou-se grande
adesão destas empresas aos princípios deste movimento, mas com adoção de duas posturas distintas, de purismo e transição.
Concluiu-se que tais posturas podem ser influenciadas por diversos fatores e contribuir de formas diferentes para o consumo de
cafés especiais no Brasil.


Palavras-chave


Diferenciação de produto; cafés especiais; cafeterias; Minas Gerais

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

 

Organizações Rurais & Agroindustriais - Revista Eletrônica de Administração da UFLA

ISSN: 2238-6890 (edição on-line)


Universidade Federal de Lavras - UFLA - Departamento de Administração e Economia
Campus Universitário - Cx. Postal 37 - CEP 37200-000
Lavras - MG - Tel.: 35 3829 1441
Comentários e sugestões: revistadae@dae.ufla.br

Copyright 2011 - Todos os Direitos Reservados