INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA DE DERIVADOS DE TRIGO NO BRASIL

Autores

  • Vitor Francisco Dalla Corte UFLA
  • Paulo Dabdab Waquill

Resumo

A inovação é uma das principais forças direcionadoras do desenvolvimento econômico e da competitividade empresarial. Na
indústria de alimentos, a inovação passa a ter grande destaque em virtude do crescimento demográfico,do acréscimo na renda, da
urbanização e da consequente alteração no perfil do consumo de alimentos em relação à variedade, quantidade e qualidade. O presente
estudo buscou analisara inovação ou o que restringe este processo nas empresas da indústria de derivados de trigo no Brasil. Dados
primários foram obtidos, por meio de um questionário estruturado aplicadoa empresas e complementados com dados secundários
relacionados às patentes nesta indústria. Verificou-se que a maioria das empresas não está inovando. O tipo de inovação mais adotado
pelas empresas que inovaram são, em sua maioria, inovações de produto e novas somente para a empresa, com um baixo grau de
apropriabilidade. Para as empresas que não inovaram, o fator econômico é a principal restrição e o domínio de mercado por grandes
empresas seria o principal motivo ou razão para as empresas não inovarem. Ainda existe uma série de oportunidades para a indústria
de processamento ser mais inovativa, o que poderia beneficiar todos os segmentos da cadeia produtiva.

Palavras-Chave: Alimentos, cadeia produtiva, apropriabilidade

Downloads

Publicado

2016-03-18

Como Citar

DALLA CORTE, V. F.; WAQUILL, P. D. INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA DE DERIVADOS DE TRIGO NO BRASIL. Organizações Rurais & Agroindustriais, [S. l.], v. 17, n. 4, 2016. Disponível em: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/1088. Acesso em: 14 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos